Menu de Navegação

Caminho de Navegação

Página que exibe uma única notícia

JFSC participa da 4ª Semana de Inovação em Gestão Pública

A Justiça Federal em Santa Catarina (JFSC) está participando, com dois projetos, da 4ª Semana de Inovação em Gestão Pública – Serviço Público para o Futuro, que acontece de 26 a 29 de novembro, em Brasília. O evento é uma promoção da Escola Nacional de Administração Pública, vinculada ao Ministério do Planejamento, e foi aberto hoje (26/11) à tarde pelo secretário-geral do Tribunal de Contas da União, Rainério Leite, e teve a presença, entre outras autoridades, do presidente da República, Michel Temer, que efetuou o lançamento da Rede Nacional de Governo Digital, e do embaixador da Dinamarca, Nicolai Prytz. A diretora do Foro da JFSC, juíza federal Claudia Maria Dadico, e a diretora da Secretaria Administrativa, Raquel Soares Bugarin Araujo, compareceram à abertura.

Os projetos da JFSC serão expostos durante o momento destinado à apresentação de casos inovadores, compartilhamento de experiências e histórias e lançamento de soluções tecnológicas ou de gestão de instituições que atuem na área pública. Terça-feira (27/11), a juíza Claudia Dadico demonstrará o projeto “HubJus: Capacitação em inovação”; quinta-feira (29/11), o diretor do Núcleo de Documentação (NDoc) da JFSC, Odinei José Kalkmann, falará do “Projeto de contratação de reeducandas do sistema prisional”.

Para a diretora do Foro, “a participação da Seção Judiciária de Santa Catarina permite corroborar que a cultura da inovação e a disseminação de seus valores representam caminhos sem possibilidade de retorno para todo gestor público”. Segundo a juíza, “o usuário da Justiça Federal merece um serviço ágil, efetivo e acessível” e “para isso devemos nos alinhar com esse movimento que posiciona a inovação como pilar estratégico de todo o poder público federal”.

HubJus

Com apoio da Assessoria de Planejamento Estratégico da Direção do Foro, o HubJus aconteceu de maio a setembro deste ano e teve como objetivo capacitar os profissionais da JFSC a trabalharem de forma colaborativa, com olhar no futuro a partir de métodos inovadores de gestão. O programa foi desenvolvido pela WeGov, startup dedicada ao setor público. Os participantes utilizaram a abordagem do design thinking, um método de lidar com questões relacionadas a futuras aquisições de informação, análise de conhecimento e proposta de alternativas. A intenção foi encontrar soluções para cinco desafios reais da instituição, de uma perspectiva que reunisse colaboração, criatividade e empatia.

Reeducandas

O projeto do NDoc começou a ser executado em agosto, depois da assinatura, em maio de um convênio entre a JFSC e a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, para emprego de mulheres, que estão cumprindo pena em regime semiaberto, em serviços para a seção judiciária. O NDoc recebeu inicialmente três mulheres, que estão trabalhando com digitalização e higienização de processos físicos. Elas cumprem seis horas diárias e têm remuneração de um salário mínimo. Segundo a direção do Núcleo, durante o primeiro mês de trabalho mais de 230 mil páginas (frente e verso) passaram pelas mãos delas, em 290 processos higienizados.