Menu de Navegação

Caminho de Navegação

Página que exibe uma única notícia

JFSC inaugura Laboratório de Inovação

A Justiça Federal em Santa Catarina (JFSC) inaugurou ontem (8/7/2019), em Florianópolis, o Laboratório de Inovação (LabJus), que ficará responsável pelo desenvolvimento do programa JFSC Inova. O ato foi coordenado pela diretora do Foro da Seção Judiciária, juíza federal Claudia Maria Dadico, e teve a presença do juiz federal Jurandi Borges Pinheiro, que aceitou o convite para ser o juiz da inovação. A supervisão do LabJus será exercida pela Assessoria de Planejamento Estratégico, conduzida pela servidora Simone de Medeiros Dela Vedova Murara.

Em sua manifestação, a diretora do Foro disse que “inovar não é descobrir ou inventar, é ter disposição para fazer diferente e agregar valor ao serviço judiciário”. Dadico afirmou que o LabJus conta com “a colaboração de todos para apresentar boas ideias e consolidar processos internos”.

Para o juiz da inovação, o laboratório tem função de “descoberta, mas no sentido de saber o que as pessoas precisam”. Segundo ele, o grande desafio é “colher o máximo [da inovação], sem perder o contato com o usuário”.

A inauguração teve, ainda, palestras do servidor da Secretaria de Estado da Saúde, Frederico Tadeu, sobre a “qualificação hospitalar das unidades”; da representante dos Correios, Adriana Aquini, sobre “design centrado no usuário”, e do servidor da Secretaria de Estado da Administração, Félix Fernando da Silveira, sobre transformação digital.

A instalação do LabJus foi realizada com trabalho colaborativo e investimento financeiro restrito a aquisição de terminais e pintura do ambiente, que era utilizado como depósito. O mobiliário era da própria JFSC, com acréscimo de materiais doados pela Receita Federal em Itajaí.

Letra Certa

Durante a inauguração do LabJus também aconteceu o lançamento do livro “Letra Certa: diálogos sobre português formal”. Escrito pela servidora Cristiane Martins de Paula Luz, da 7ª Vara de Florianópolis, com a colaboração do servidor Rodrigo Firmo, da 1ª Vara de Blumenau, o livro reúne textos sobre o idioma, publicados na rede interna da JFSC – Intra – nos últimos dois anos. Os temas foram divididos em dificuldades, estilo, gramática, produção textual e redação oficial.

Segundo a autora, Cristiane Luz, “este manual, no sentido mais básico de ‘estar à mão’, foi pensado e construído – a conversa informal sobre questões do nosso português formal se transformou neste livro. O que se propõe é o diálogo, a reflexão sobre a língua portuguesa de que fazemos uso e sobre os seus reflexos”.

Para a juíza Claudia Dadico, que assinou o prefácio, o livro pretende ser “algo para ler ao chegar nas estações de trabalho, ao ligar o computador e que pudesse, após poucos minutos, reconectar magistrados, servidores ou estagiários com o prazer de escrever da forma mais simples, correta e compreensível para os jurisdicionados e usuários”.